A fusão entre Perdigão e Sadia

Sempre olhei com bons olhos o setor de alimentos e o considero obrigatório em qualquer carteira de ações. Além da preocupação em não concentrar meus investimentos em commodities, acredito que seja um dos setores mais promissores no longo prazo.

O ritmo de produção de alimentos no mundo não vem acompanhando a demanda devido ao rápido crescimento populacional. Na revista Veja do ano passado, lembro da reportagem com o título Vai ter (comida) para todo mundo?” que começava com a frase: “O planeta mal consegue alimentar 6,7 bilhões de bocas hoje. O que ocorrerá em 2050, quando seremos 9,2 bilhões de terráqueos? A comida será cara e rara como nunca.
Continuar lendo »

Como comprar Tesouro Direto?

Seguindo a série sobre como investir no Tesouro Direto, explicarei nesse simples post tutorial como comprar títulos públicos, passo-a-passo.

São apenas 9 etapas para mostrar como é rápido e simples investir.

O único pré-requisito que uma pessoa precisa para investir em Títulos Públicos é uma conta em alguma corretora.

Passo 1:

Acesse o site do Tesouro Nacional e clique no banner “Invista já“.

Como comprar tesouro direto

Continuar lendo »

Investindo com inteligência: Como maximizar lucro na Renda Fixa

Sempre tive a impressão que grandes bancos querem empurrar produtos pouco rentáveis para nós e muito lucrativos para eles. Não são apenas os micos dos Títulos de Capitalização, mas também fundos com taxas de administração abusivas. Suspeito que os gerentes têm cotas mensais para vender esses micos, pois vivem ligando para oferecer.

Assistindo a palestra do Cerbasi na Expo Money, lembro dele falando que atingiu seu primeiro milhão fazendo decisões inteligentes sobre seus investimentos.

Uma das decisões que tomei foi não aceitar taxas de administração abusivas cobradas pelos bancos. A motivação para escrever este desabafo é para mostrar como o brasileiro é desinformado, deixando os grandes bancos roubarem suas economias.

Continuar lendo »

O que é Tesouro Direto?

tesouro nacional

Num momento de crise como esse muitos investidores buscam alternativas de investimento. Uma das que mais estão se destacando nesse momento é o Tesouro Direto.

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um programa de vendas de títulos públicos.

E o que são Títulos Públicos?

Títulos Públicos são ativos de renda fixa que possuem a finalidade de captar recursos para o financiamento da dívida pública e financiar atividades do Governo Federal, como educação, saúde e infra-estrutura.

Continuar lendo »

Margem de segurança de Graham aplicada ao Brasil

Existem algumas formas de abordar o conceito de margem de segurança. A primeira delas se baseia na diferença entre o valor intrínseco e o preço da ação no mercado. Nas palavras do próprio Buffet, “Preço é o que você paga, valor é o que você tem”.

Benjamin Graham finaliza o livro “O Investidor Inteligente” mostrando uma perspectiva diferente deste conceito, fazendo uma comparação entre o poder de lucro da empresa e o rendimento de um investimento em títulos do governo.

Para chegarmos na margem de segurança, precisamos antes entender o conceito de poder de lucro.
Continuar lendo »

PIBB11 uma alternativa para diversificar

O PIBB11 é um fundo de investimentos com cara de ação. Ele pode ser comprado na BOVESPA através do seu Home Broker da mesma maneira que você compra uma ação normal.

Esse “papel’ é uma ótima alternativa de diversificação pois esse fundo é representado pelo IBrX-50, um indicador que simula uma carteira com 50 empresas altamente líquidas e ponderadas pelo seu valor de mercado.

Qual a vantagem do PIBB11 para um fundo de ações normal?

O PIBB11 tem uma taxa de administração super baixa, algo em torno de 0.059% do patrimônio ao ano. Já um fundo de ação em um banco normal tem, em média, 4% de taxa.

Continuar lendo »

Entenda a recompra de ações

As ações da bolsa brasileira ficaram tão baratas que dezenas de empresas lançaram planos de recompra dos próprios papéis. Para os acionistas das empresas, essa é uma excelente notícia!

Nesses programas, as empresas costumam fixar um prazo para recomprar uma quantidade de ações no mercado. A Vale, por exemplo, aprovou um plano de recompra de aproximadamente R$ 5,6 bilhões, com prazo de 360 dias para execução.

As empresas que anunciaram tais planos provavelmente tem caixa em excesso, o que mostra uma situação financeira confortável para enfrentar a crise. Outro fator importante é que essas empresas consideram suas ações sub-precificadas (ninguém melhor do que a própria empresa para conhecer seu valor).
Continuar lendo »

Como mensurar a crise de liquidez: TED Spread

Investidores estão acompanhando a injeção de liquidez dos bancos centrais do mundo inteiro na tentativa de conter a crise. O movimento especulativo do mercado no começo da semana foi apenas um sinal de aprovação, mas não mostra uma melhora real no problema.

Para acompanhar o efeito dessas ações nos próximos meses, podemos usar um indicador do chamado TED Spread. Ele é a diferença entre as taxa de empréstimo interbancário (LIBOR) e taxas de juros do Tesouro dos Estados Unidos, ambos para um contrato de 90 dias.

Continuar lendo »

Diversificar ou não diversificar, eis a questão

Diversifique!Um assunto que é muito discutido entre os investidores é a diversificação de sua carteira. Nesse post quero tratar especificamente da diversificação em ações.

Warren Buffet, o maior investidor do mundo, tem como uma de suas estratégias a não diversificação. Ele diz que você precisa conhecer a fundo as empresas que investe, e ao manter uma carteira com muitas empresas, você é incapaz de realmente acompanhá-las e seguir seus passos.

Continuar lendo »

Jovens, vamos comemorar a crise!

Jovem leitor, deveríamos comemorar este momento! Não existe melhor período para uma crise do que no começo de nossas vidas de investidor. Temos muito tempo para transformar esses prejuízos temporários em lucros enormes, ainda mais se soubermos aproveitar as promoções do mercado para comprar empresas subvalorizadas nos próximos meses.

Vejo pessoas contaminadas pelas notícias do mercado, perdendo o sono e ficando desesperadas. No fim, acabam esquecendo do óbvio: crises são as melhores oportunidades de compra.

Não sou o único a comemorar a crise, muitos investidores esperaram pacientemente por este momento. Aquele que não separou uma reserva para investir na crise, deve estar sofrendo. Pior é quem investiu dinheiro que vai precisar no curto prazo e terá que realizar esse enorme prejuízo.

Continuar lendo »

Página 3 de 612345...Última »